Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 3 de julho de 2011

LITERATURA



UM CONCEITO DE LITERATURA:
É A ARTE QUE USA A LINGUAGEM ESCRITA E FALADA PARA EXPRESSAR A CRIAÇÃO DE UM ARTISTA, QUE AO USAR A REALIDADE E SEU CONHECIMENTO INTUITIVO, PRODUZ OBRAS DE FICÇÃO.
UMA BIOGRAFIA EXISTENTE EM ENCICLOPÉDIA, NÃO SERIA LITERATURA, ASSIM COMO NÃO O É, UMA BULA DE REMÉDIO OU AINDA O CONTEÚDO DE UM LIVRO DIDÁTICO.

POR OUTRO LADO, UMA CRÔNICA JORNALÍSTICA É CONSIDERADA OBRA DE ARTE, POIS O JORNALISTA PARTE DE UMA REALIDADE E RECRIA-A SEGUNDO SUA COMPREENSÃO E INTUIÇÃO. 

O CONTEÚDO DA LITERATURA BASEIA-SE PORTANTO, NA REALIDADE DO MUNDO FÍSICO OU DO MUNDO PSICOLÓGICO. O MUNDO FÍSICO É APREENDIDO PELO ARTISTA ATRAVÉS DOS SENTIDOS (VISÃO, AUDIÇÃO, TATO, ETC.)

EX:

 "A LUTA BANHA A SOLITÁRIA ESTRADA...
SILÊNCIO...MAS ALÉM, CONFUSO E BRANDO,
O SOM LONGÍNQUO VEM-SE APROXIMANDO
DO GALOPAR DE ESTRANHA CAVALGADA...
SÃO FIDALGOS QUE VOLTAM DA CAÇADA;
VÊM ALEGRES, VÊM RINDO, VÊM CANTANDO.
E AS TROPAS A SOAR VÃO AGITANDO
O REMANSO DA NOITE EMBALSAMADA..."
"CAVALGADA" RAIMUNDO CORREIA.

DO MUNDO PSICOLÓGICO, O ARTISTA INTUI SEU INTERIOR, SEUS SENTIMENTOS...
EX:

"SÓ A LEVE ESPERANÇA, EM TODA VIDA,
DISFARÇA A PENA DE VIVER, MAIS NADA;
NEM É MAIS A EXISTÊNCIA, RESUMIDA,
QUE UMA GRANDE ESPERANÇA MALOGRADA."
"VELHO TEMA" VICENTE DE CARVALHO.


OU ENTÃO OS DOIS MUNDOS FUNDEM-SE NUM SÓ POEMA:
EX:

"POR TANTO TEMPO, DESVAIRADO E AFLITO,
FITEI NAQUELA NOITE O FIRMAMENTO,
QUE INDA HOJE MESMO, QUANDO ACASO O FITO,
TUDO AQUILO ME VEM AO PENSAMENTO.
SAÍ, NO PEITO O DERRADEIRO GRITO
CALCANDO A CUSTO, SEM CHORAR, VIOLENTO...
E O CÉU FULGIA PLÁCIDO E INFINITO,
E HAVIA UM CHORO NO RUMOR DO VENTO..."
"VIA LÁCTEA" OLAVO BILAC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário